O que fazer em New York

Por Themys Cabral

Se tem uma cidade bacana para turistar, essa cidade é New York. As pessoas são super amigáveis e solícitas. O transporte público é fantástico. E, de quebra, a cidade é bem segura. Há policiais por todos os lados e movimento de carros e pedestres nas ruas, independentemente do horário.

Fizemos um apanhado geral das dicas do casal SEM CEP para vocês do que fazer na cidade, sem gastar horrores. Veja abaixo:

ENTENDENDO A CIDADE
O principal da cidade de New York está na ilha de Manhattam. Mas, é importante lembrar, que a cidade não se resume a esta ilha. Além de Manhattam, há State Island, Brooklyn, Queens e Bronx, por exemplo. Para se locomover na cidade, indicamos fortemente o metrô: barato, rápido e seguro. Basta entrar em qualquer estação do metrô e comprar em uma das máquinas um cartão de transporte chamado MetroCard e já colocar créditos (considere mais ou menos quantas passagens você vai precisar).

Aí basta pegar um mapa do metrô e planejar sua rota. Você pode fazer isso pelo Google Maps (forma preferida do Robert) ou com um mapa de papel mesmo (forma preferida pela The). Um cuidado importante é sempre entrar já no sentido correto da estação, pois, como o sistema é bem antigo, não são todas as estações que permitem que você atravesse de um lado para outro. Para saber o sentido correto, sempre observe se o trem vai uptown (em direção ao norte), downtown (em direção ao sul), east side (lado leste), west side (lado oeste).

A Grand Central fica em Midtown (bem no meio da ilha) e é um grande terminal que te permite fazer várias conexões de subway e também de trem para cidades próximas a New York.

O QUE FAZER EM NEW YORK

UPTOWN
Harlem
Definitivamente, o Harlem foi o ponto alto da nossa viagem à New York, como mostramos neste vídeo aqui. Separe uma manhã de domingo para ir a um culto gospel no Harlem. É fantástico!!! Os corais das igrejas arrebentam. Os cantores são ótimos. Você vai se sentir como em um filme.

Nós fomos à Mount Neboh Baptist Church (1883 7th Avenue). Os cultos acontecem aos domingos às 8h e às 11h. Fomos super bem acolhidos pela comunidade, como contamos neste post aqui.

Antes de ir à Mount Neboh Baptist Church, havíamos tentado assistir o culto na Abyssinian Baptist Church (132 Odell Clark Place). Mas fomos barrados, com a explicação de que aquele culto era só para membros da comunidade. Além dessas duas, há também a indicação da Metropolitan Baptist Church (151W 128th Street). As indicações dela em relação à qualidade musical são ótimas, mas não pudemos ver pessoalmente.

Importante lembrar, claro, que os cultos são momentos sagrados e não devem ser fotografados ou filmados. Nós só gravamos, por exemplo, o momento da apresentação do coral das crianças com o coral principal, pois ele ocorreu após o fim do culto.

Central Park
É clichê, mas uma caminhada pelo Central Park, vale a pena!

Vista do Central Park

Vista do Central Park

WEST SIDE
High Line Park
Este é um parque lindíssimo construído em cima de trilhos desativados. Uma parte da cidade que estava meio abandonada e se transformou num belo parque urbano. Vale a caminhada!

High Line Park: área desativada que virou atração turística.

High Line Park: área desativada que virou atração turística.

MIDTOWN
Times Square
Está aí outro clichê que vale a pena! É muito legal! Mas tem que ser a noite para ver todas as luzes acesas. Ali, grudadinha à Times Square, está à Broadway. Nós não assistimos a nenhum espetáculo, mas ficamos com vontade. Os preços são proibitivos para nós, considerando o nosso orçamento diário. Mas uma dica que vale a pena é comprar ingressos last minute com desconto na Times Square nos guichês da Tks.

As luzes da Times Square

As luzes da Times Square

Grand Central
Você possivelmente vai passar por lá para fazer alguma conexão de metrô. Mas vale a pena parar e apreciar a arquitetura desta estação, que é lindíssima. Também é um bom lugar para comer barato. Ela tem uma praça de alimentação com várias opções. Nós indicamos o hambúrguer do Shake Shack e o cheesecake do Junior’s. Dê uma passadinha também no Grand Central Market lá dentro. Passeie pelo hall principal, observe o relógio Tiffany no centro e faça um lanche, enquanto aguarda o próximo trem.

Salão principal do Grand Central

Salão principal do Grand Central

Roof Top
Faça uma caminhada pela 5th Avenue, uma das avenidas mais famosas do mundo, passe pela Biblioteca, vá até o Empire States e também ao Rockefeller (onde tem a pista de patinação no inverno). Mas faça um bem ao seu bolso e não pague U$30 dólares para subir nem em um e nem em outro. Vá direto ao roof top do 230 5th Avenue. Suba, vista um roupão vermelho quentinho e aprecie a bela vista do Empire State a sua frente. Sem pagar um tostão por isso. A não ser, é claro, que você queira pedir algo para comer e beber (um vinho ou um espumante cai super bem!). Valeu pela dica, Jorge Olavo.

Vista para o Empire State a partir do roof top do 230 5th Av.

Vista para o Empire State a partir do roof top do 230 5th Av.

DOWNTOWN
Wall Street
Vale uma caminhadinha e uma ida até o famoso touro de Wall Street. Dizem que passar a mão nos testículos do touro traz sorte e dinheiro. A turistada faz fila para fazer isso. E o Robert resolveu não perder a oportunidade. Na sequência, vamos postar o vídeo da micagem.

O touro de Wall Street ao fundo.

O touro de Wall Street ao fundo.

Memorial 11/9 e One World Trade Center
Se tem um lugar que vale a pena pagar 30 obamas para entrar é o Memorial 11/9, localizado onde antes havia as duas torres gêmeas. É um passeio triste, mas muito reflexivo e importante. Pertinho do Memorial, há o One World Trade Center, construído após os atentados.

Memorial construído no local onde ficavam as torres gêmeas.

Memorial construído no local onde ficavam as torres gêmeas.

State Island
Quer ver a Estátua da Liberdade, mas não quer pegar os preços exorbitantes dos passeios turísticos? Então, anota essa dica. Vá de metrô até a estação South Ferry ou Whitehall St South Ferry (no sul de Manhattam) e pegue um ferry para Staten Island sem pagar nada pela conexão! Isso mesmo, sem pagar nada! O ferry vai passar em frente à Estatua da Liberdade. Não chega tão perto como nos tours turísticos, mas é uma boa economia para quem está com orçamento justo.

BROOKLYN
Nós atravessamos de Manhattam para o lado do Brooklyn para ver a famosa Brooklyn Bridge. Jantamos na pizzaria Juliana’s (19 Old Fulton St), pertinho da ponte. Pizza gostosa e barata.

Vista de Manhattan a partir do Brooklin.

Vista de Manhattan a partir do Brooklin.

Bem, gente, esse foi o nosso roteiro em New York. Esta cidade é surpreendente e sempre tem coisas novas para fazer. Se você tem alguma dica bacana sobre a Big Apple compartilhe com a gente aqui nos comentários!

Leia outros textos relacionados
Booking.com
Modificado e otimizado por Jean Kássio